5.14.2008

Futuro da Música (2): Music like water

.

O Alexandre Matias, de quem falei neste post sobre o futuro da música, mandou o link da sua resenha que saiu na finada revista Bizz sobre o livro "The Future of Music: Manifesto for the Digital Music Revolution", de Gerd Leonhard e Dave Kusek, de quem também falei neste mesmo post. A principal idéia do livro é a que Matias resume bem no início de sua resenha:

A água tem um papel essencial em nossas vidas – nada acontece sem água. Centenas de milhares de pessoas ao redor do mundo trabalham no mercado de prover água para outras pessoas, bilhões são gastos para garantir o suprimento regular de água e exércitos de pesquisadores e trabalhadores lidam com projetos relacionados à água. Ao lado do ar, a água é absolutamente essencial à vida. Não pagamos pelo ar – ainda – mas pagamos por água e, por conseqüência, algumas das companhias de lidam com água estão entre as empresas mais ricas do planeta”.

E o que o futuro da música tem a ver com a água? Na verdade, a água é apenas uma metáfora que David Kusek e Gerd Leonhard usam para explicar como a música será consumida no futuro. (...)"

A resenha pode ser lida na íntegra aqui.

****

Music like water

A metáfora é interessante e nos faz pensar a música como um serviço, onde pagaríamos para termos acesso assim como pagamos água, luz, telefone, internet, que tiram muito do seu sustento através dos impostos embutido nos mesmos. A questão ficaria em quem vai cobrar e oferecer este serviço, de que forma os impostos serão cobrados, e de que forma eles serão criados.

O que parece já estar acontencendo, e que Matias também aponta na resenha, é a mudança de paradigma - música como um serviço, não como um produto. Aquela velha história de crise na indústria musical na verdade é ocasionada pela crise do disco como um produto - e é por isso que formatos novos de armazenamento da música, como Blu-Ray ou o SMD brasileiro, não são soluções para o futuro da indústria musical, porque eles apontam para o mesmo beco sem saída do disco como produto.

Não é a toa que as gravadoras - ou os estúdios de cinema, se formos ampliar a questão - estão loucas para a descoberta de novos e mais viáveis formatos de mídia. É uma tentativa desesperada e burra de tentar dar sobrevida a um paciente terminal.

***


Ainda não li o livro, mas estou bastante curioso para lê-lo. Como diz Matias na resenha, " 'The Future of Music' é, sim, um exercício de futurologia, mas baseado em números e situações atuais de empresas e pessoas que já encontraram soluções para a chama crise na indústria na música. No site do Amazon, é possível ver o índice e contracapa. Custa $11.86. Com frete à este mesmo preço, fica quase $25. Convertendo para reais, dá em torno de R$40,00.

..

2 comentários:

Josie Moraes disse...

Especulações.
O buraco é mais embaixo. Achar que não haverá uma solução para todas ás novas tecnologias que surgem e defasam as velhas é totalmente atrasado.

um beijo

Acesse e comente:
www.musicaparablog.blogspot.com

Vote na enquete:
Qual o melhor disco da Nação Zumbi?

Gerd Leonhard disse...

Hola everyone, you may also like my new book Music2.0 -- check out www.music20book.com --- paywhatyouwant PDF download there, too

Gerd Leonhard www.mediafuturist.com